Governo Federal atinge marca de 1,5 mil serviços digitalizados em quase três anos

Em 34 meses, serviços digitais de impacto massivo entre a população começaram a ser oferecidos

O governo brasileiro atingiu a marca de 1.500 serviços digitalizados desde janeiro de 2019. O Brasil passou a ser reconhecido pelo Banco Mundial como um dos maiores líderes GovTech do mundo – é o sétimo entre 198 economias analisadas e o primeiro nas Américas e entre os países com mais de 100 milhões de habitantes .

Nesse período de 34 meses, vários serviços digitais de impacto massivo entre a população começaram a ser oferecidos, com destaque para o Auxílio Emergencial, PIX, Meu INSS (do Instituto Nacional do Seguro Social), Seguro Desemprego e Seguro Desemprego do Empregado Doméstico, carteiras digitais de Trânsito e de Trabalho.

Um dos serviços mais recentes é o Registro de Pescador Profissional, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que deve beneficiar 1,2 milhão de profissionais e gerar uma economia de R$ 83,6 milhões por ano ao ser digitalizado – 93% desse valor para o cidadão e o restante, para os cofres públicos. Desde a última semana, está disponível na forma digital na plataforma do governo, o gov.br.

Com o recadastramento e o cadastramento de pescadores profissionais, os estudos metodológicos de análise de custos da Secretaria de Governo Digital apontam a economia de R$ 5,56 milhões para o governo e de R$ 78,04 milhões para a sociedade, por ano.

Simplificação

Com todos os 1,5 mil serviços digitalizados a partir de janeiro de 2019, a economia estimada é de mais de R$ 3 bilhões anuais. Quem mais poupa é o cidadão, que deixa de se deslocar e perder horas de trabalho para solucionar suas demandas com o governo federal, além de gastar com despachantes para agilizar a resolução dos serviços. Desse valor total, R$ 2,3 bilhões são poupados pela sociedade e aproximadamente R$ 800 milhões pelo governo.

De todos os 4,7 mil serviços existentes do governo federal, 72% já estão digitalizados na plataforma gov.br. A meta definida na Estratégia de Governo Digital 2020-2022 é atingir os 100% até o final do próximo ano.

Fonte: Casa Civil

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp