Novo módulo do ETP Digital entra em funcionamento no sistema de compras do governo federal

Novas funcionalidades abrangem aspectos específicos das contratações de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC)

Anova versão do Estudo Técnico Preliminar (ETP) Digital – ferramenta que passa a abranger também as contratações de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) – já está disponível para todos os usuários do sistema de compras do governo federal, inclusive para os 2.974 municípios que o utilizam. Órgãos e entidades que têm sistemas próprios de contratações também poderão usar o módulo.

Com o aprimoramento do EPT Digital, apresentado pelo Ministério da Economia na última quarta-feira (15/9), em evento on-line, será possível a identificação e a análise dos cenários para as contratações de TIC a partir de campos específicos no sistema.

Confira na íntegra o webinar ETP Digital – Evolução nas Contratações de TIC

“Essa ação faz parte do nosso esforço em digitalizar de ponta a ponta os processos de licitação, com ênfase na etapa de planejamento das contratações públicas. Existem normativos específicos sobre o conteúdo dos ETP da área de TIC, que trazem requisitos adicionais aos de contratações em geral para bens, serviços e obras”, explica o secretário de Gestão da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia (ME), Cristiano Heckert.

Desde a primeira versão do ETP Digital, apresentada em julho de 2020, foram criados mais de 65 mil estudos técnicos preliminares na ferramenta, 20 mil deles replicados em contratações similares e 17 mil publicados. Já a quinta versão do módulo – disponível nesta semana – reforça a análise das informações de planejamento de forma qualificada e o aprimoramento das políticas na gestão e operação das contratações de soluções de tecnologia.

“O ETP Digital passou, então, a ser uma das principais ferramentas para o gestor de Tecnologia da Informação, buscando dar maior transparência e identificar as melhores soluções para serem adotadas pela Administração Pública”, completa o secretário-adjunto de Governo Digital do ME, Ulysses Melo.

Fonte: Ministério da Economia

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp