O BIM será obrigatório a partir de 2021

Por meio do decreto nº 10.306, de 2 de abril de 2020, é obrigatória a utilização do  BIM na execução de obras e serviços de engenharia realizadas pelos órgãos e pelas entidades da administração pública federal.
O Governo Federal lançou a Estratégia Nacional de Disseminação – Estratégia BIM BR. Assim, esta busca incentivar o desenvolvimento do setor de construção, trazer mais economicidade para as compras públicas e maior transparência aos processos licitatórios. Além disso, pretende-se contribuir para a otimização de processos de manutenção e gerenciamento de ativos.

Estratégia Nacional de Disseminação

A Estratégia BIM BR está sistematizada em finalidade, objetivos, ações, indicadores e metas.

bimEstratégia BIM BR 

O Governo Federal pretende promover um ambiente adequado ao investimento em BIM e sua difusão. Por isso, espera-se alcançar resultados que representam alguns dos benefícios esperados pela sua aplicação.

bim
Resultados esperados da Estratégia

São 9 objetivos que buscam orientar as ações, as iniciativas e os projetos necessários para o alcance dos resultados esperados.

bim
Objetivos Específicos da Estratégia

A Estratégia propõe a utilização e a exigência do BIM em três fases, a saber:

bim
As três fases da exigência

A partir de janeiro de 2021…

A primeira fase é focada em projetos de arquitetura e de engenharia para construções novas, ampliações ou reabilitações. Nesta fase será proposta a exigência na elaboração dos modelos de arquitetura e de engenharia referentes às disciplinas de estrutura, de instalações. Além destes, inclui-se, também, a detecção de interferências e na revisão dos modelos de arquitetura e de engenharia, a extração de quantitativos e a geração de documentação gráfica, a partir desses modelos.

A partir de janeiro de 2024…

A segunda fase deverá incluir a aplicação do BIM na execução de projetos de arquitetura e de engenharia e também obras, referentes a construções novas, reformas, ampliações ou reabilitações. Assim, esta fase abrangerá, além dos usos previstos na fase anterior, orçamentação e planejamento da execução de obras e a atualização do modelo e de suas informações como construído (as built).

A partir de janeiro de 2028…

A terceira fase deverá incluir a aplicação do BIM a projetos de arquitetura e de engenharia e obras referentes a construções novas, reformas, ampliações e reabilitações. Assim, esta fase abrangerá, além dos usos previstos nas fases anteriores, os serviços de gerenciamento e de manutenção do empreendimento após sua construção. Estes últimos deverão apresentar projetos de arquitetura e engenharia e obras  realizados ou executados com aplicação  do BIM.

bimRessalvas da Estratégia BIM BR


[avatar user=”maria.blatt” /]   MARIA STÉLA BLATT –  Engenheira Civil, especialização em desenvolvimento e gerenciamento de projetos em BIM (BIM Manager) e 7 anos de experiência em Qualidade de Obras Habitacionais. 
 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp