A segunda edição do BIM Experience discute a experiência da adoção da modelagem nos municípios

A secretária de Obras Públicas da Prefeitura de Maringá, Érica Magalhães, apresentou na manhã desta quarta-feira, 24, durante a segunda edição do BIM Experience, a experiência da adoção da modelagem BIM no município.

Érica Magalhães apresentou aos participantes como foi o início da adoção do BIM em Maringá, especialmente a reforma e ampliação das pistas e do terminal de passageiros do Aeroporto Regional; os desafios encontrados para o atendimento ao uso da metodologia; as ações imediatas da administração para o uso do BIM; os desafios na fiscalização do projeto básico; e ações da gestão de Maringá para a disseminação do BIM nas secretarias.

Além dos investimento em equipamentos, a secretária também explicou em sua apresentação os softwares utilizados; o treinamento interno em fases; o planejamento para as primeiras ações de Maringá junto ao BIM; a confecção de termos de referência para a contratação de projetos; a execução de projetos internos utilizando a modelagem e a construção do manual de projetos de obras em BIM para o município.

Segundo ela, entre as maiores dificuldades encontradas estão os equipamentos obsoletos e conhecimento imaturo quanto à metodologia, sendo necessárias algumas ações imediatas para o uso do BIM, como compra de equipamentos, devido à necessidade de máquinas com maior desempenho para a execução dos softwares; a aquisição de licenças e eventos voltados para o uso do BIM.

Ao encerrar sua apresentação, a secretária deu algumas dicas e recomendações aos municípios que desejam utilizar a metodologia BIM. “É importante a aquisição de equipamentos e capacitação gradativa aos servidores, a contratação de projetos que exija a metodologia BIM para realizar a fiscalização, e a adoção de uma gestão que acredita e incentiva a implementação”, ressalta.

O painel também contou com a participação do arquiteto Wilian da Silva Destefani, da Secretaria de Obras Públicas da Prefeitura de Maringá, que apresentou aos participantes do evento o uso do BIM na fiscalização dos projetos e obras do Aeroporto do município, bem como as maiores dificuldades encontradas e os desafios a serem superados.

SOFTWARES – Ainda foram discutidos na manhã desta quarta-feira, último dia do BIM Experience, os softwares compatíveis com o BIM para os diversos tipos de obras, com o idealizador do LaBIM-SC e especialista no Grupo Ad Hoc Compras Governamentais do Comitê Estratégico de BIM do MDIC, Rafael Fernandes.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp