Ministro da CGU defende inovação para superar deficiências estruturais na administração pública

Wagner Rosário participou da abertura de webinário que discute a inovação como ferramenta estratégica das organizações

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, participou, nesta quarta-feira (4/8), da abertura do webinário “Inovação como ferramenta da estratégia das organizações”, juntamente com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Wagner Rosário afirmou que a inovação está no DNA da Controladoria e, por isso, a CGU vem procurando investir nessa área, por ela ser essencial para o crescimento de qualquer instituição. “Buscamos ser disruptivos, bastante incisivos nesse assunto, para que consigamos suprir nossas deficiências em programas estruturais. Os convênios e contratos de repasse, por exemplo, têm passivos enormes, mas com a inteligência artificial o trabalho passa a ser feito a contento. E passamos a ter um resultado entregue à população brasileira.”, explicou o ministro.

Outro exemplo citado por Rosário foi a nova versão da Ferramenta de Análise de Risco de Ouvidoria (Faro), desenvolvido internamente pela CGU e que permite interpretar as denúncias recebidas para que os dados já cheguem tratados nas mãos dos auditores. “Tudo isso são inovações que vão trazendo resultados sensacionais para a administração pública”, comemorou.

Segundo o ministro, é importante que as organizações busquem parcerias externas para promover a inovação, seja com empresas, academia e a sociedade como um todo, o que permite potencializar os resultados. “O cidadão merece ser bem atendido, e a inovação e a tecnologia estão aí para nos ajudar a superar essas dificuldades e podermos entregar, cada vez mais, serviços de qualidade”, afirmou Rosário.

O ministro Tarcísio de Freitas afirmou que as organizações não conseguem mais sobreviver sem inovação. De acordo com ele, “as restrições nos impõem a necessidade de inovar. O desafio hoje é como inovar sem sair dos pilares e premissas dos regulamentos, sem nos afastar da integridade e da conformidade”.

Tarcísio de Freitas disse que o ministério da Infraestrutura tem buscado trazer criatividade para as atividades, pois, sem ela, num cenário de restrição fiscal e dificuldades, não se pode fazer nada. “Fazer ferrovias com investimentos cruzados é inovação; fazer investimentos usando o contrato social de Itaipu é inovação; trabalhar com modelo híbrido de leilão numa concessão de ferrovia é inovação. A inovação permeia nosso dia a dia”, pontuou.

O ministro também ressaltou a importância de usar a inovação para melhorar a qualidade dos serviços públicos ofertados à população. “Não adianta investir em infraestrutura sem pensar que um componente importante dela é a redução de burocracia. Por isso, a digitalização das operações de transporte é fundamental”, disse Freitas.

Webinário

Realizado pela Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) da CGU, o evento visa promover as reflexões sobre a importância da inovação tecnológica como instrumento para impulsionar as organizações, e em particular, como o Estado pode se utilizar de soluções inovadoras para aumentar sua efetividade e a qualidade dos serviços públicos. 

A iniciativa foi desenvolvida para os servidores e colaboradores da CGU, mas é aberta a qualquer interessado no tema. O webinário, que acontece nos dias 4, 5 e 6 de agosto, está sendo transmitido em tempo real pelo canal da CGU no Youtube. Além disso, o evento será gravado e, posteriormente, disponibilizado no canal.

Fonte: CGU

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp