Tocantins é o 21º estado a ingressar na Rede TransformaGov

Vinte e dois órgãos e entidades federais participaram da inauguração da Rede Estadual de Gestão Estratégica e Transformação Institucional do Ministério da Economia

A Rede Estadual do Programa de Gestão Estratégica e Transformação do Estado (TransformaGov) chegou ao Tocantins. Vinte e dois órgãos e entidades federais com representação no estado estarão articulados em rede para promover o fortalecimento institucional e o compartilhamento de informações, boas práticas e soluções em gestão. O evento de lançamento da Rede no Tocantins ocorreu na última terça-feira (22/2) em reunião virtual com a participação dos representantes dos órgãos e da equipe do Ministério da Economia.

O objetivo da Rede é disseminar medidas de simplificação administrativa e de transformação institucional para diminuir a burocracia e estimular a eficiência entre órgãos e entidades do governo situados fora do Distrito Federal. “O TransformaGov não só oferece seu portfólio de soluções de modernização administrativa, mas também estabelece canais de cooperação regional entre órgãos federais com vistas à economicidade da gestão”, explicou, no evento, a secretária de Gestão adjunta da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do ME, Elise Gonçalves.

Entre as soluções em transformação institucional que compõem o TransformaGov estão o TáxiGov – serviço de transporte administrativo de servidores; o Almoxarifado Virtual Nacional – serviço de aquisição de material de consumo administrativo via sistema web; o Racionaliza – programa de incentivo ao compartilhamento de espaços e redução de custeio administrativo entre órgãos e entidades; o tratamento arquivístico dos documentos; e os cursos e webinários do programa Enap em Rede.

A Rede de Tocantins é a 21ª inaugurada no país e a 4º da região Norte, que já conta com as redes do Pará e Rondônia, abertas em 2021, e Amazonas com entrada em 15 de fevereiro último. As próximas redes serão lançadas nos estados da Paraíba e Sergipe.

Fonte: Ministério da Economia

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp