Você sabia que a expectativa é que 50% do PIB da construção civil utilize a metodologia BIM até 2024?

Em maio de 2018 entrou em vigor do decreto nº 9.377 em maio de 2018, a plataforma BIM (Building Information Modeling) e, a partir daí, tornou-se parte de uma estratégia nacional que tem como objetivo incentivar o uso dessa tecnologia em âmbito nacional.

Você sabe o que isso significa e porque o uso da Plataforma BIM é uma das mais fortes tendências da Construção civil?

A partir deste ano, a modelagem 3D será exigida para a elaboração de projetos de arquitetura e de engenharia. Com a evolução, é esperado que aumente em dez vezes a implantação da plataforma BIM. Com isso, é esperado que 50% do PIB da construção civil utilize a metodologia até 2024.

Atualmente, somente 9,2% das empresas do setor da construção utilizam a modelagem em suas rotinas de trabalho. O dado é de um estudo do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Veja todos os prazos da implantação do BIM:

  • Jan/2021: a exigência da plataforma BIM se dará na elaboração de modelos para a arquitetura e engenharia nas disciplinas de estrutura, hidráulica, AVAC e elétrica, na detecção de interferências, na extração de quantitativos e na geração de documentação gráfica;
  • Jan/2024: os modelos deverão contemplar algumas etapas que envolvem a obra, como o planejamento da execução, orçamentação e atualização dos modelos e de suas informações como construído (“as built”).
  • Jan/2028: passará a abranger todo o ciclo de vida da obra ao considerar atividades do pós-obra. Será aplicado, no mínimo, nas construções novas, reformas, ampliações ou reabilitações, quando consideradas de média ou grande relevância.

Fonte: ABRASFE

É isso, o BIM veio para revolucionar e uma hora ou outra você precisará inclui-lo em seus negócios. Não precisa se desesperar, ainda há tempo para se adaptar, mas… não deixe para depois, se atualize já!

PARTICIPE DO #CONBIMXP, DE 22 A 24 DE OUTUBRO

100% ONLINE E REAL TIME

O FUTURO É AGORA! FAÇA SUA INSCRIÇÃO AQUI.

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp