Começa a segunda edição do BIM Experience

Teve início nesta segunda-feira, 22, em formato virtual, a segunda edição do BIM Experience.

O evento, realizado pela ConTreinamentos, discutirá ao longo de três dias, a nova modelagem que tem sido cada vez mais utilizada nas áreas de Engenharia e Arquitetura, como as vantagens da adoção do BIM na administração pública; características fundamentais do BIM; a experiência do BIM na modelagem da cidade e em obras de infraestrutura; a experiência da integração entre o BIM e o GIS; a adoção do BIM nos municípios; softwares compatíveis com o BIM para os diversos tipos de obras; e os aspectos jurídicos e práticos da experiência em licitar e contratar com a adoção do BIM.

Sérgio Scheer, consultor associado da Academic Ventures e diretor e vice-presidente do BIM Fórum Brasil, abriu os debates apresentando as vantagens da adoção do BIM na administração pública. Também foram discutidos no mesmo painel a evolução do termo BIM; a modelagem pelo mundo e as estratégias de governo para adoção; o uso do BIM em projetos e obras públicas e a implantação da nova tecnologia no governo do Estado do Paraná.

Em seguida, Washington Luke, diretor de Engenharia da Valec, apresentou as características fundamentais do BIM. Em sua apresentação, o diretor abordou os níveis BIM; motivações para uso da nova modelagem; simulação da construção; comparação entre o CAD e o BIM; softwares; interoperabilidade; projetos em BIM; ações das Frentes Parlamentares; iniciativas BIM de órgãos públicos e case de Implantação da nova tecnologia.

No painel 4ª Dimensão do BIM e a sua relação com o dimensionamento do prazo da obra, Rafael Jardim, auditor do TCU e o atual secretário de Fiscalização de Bancos e Fundos de Pensão do TCU, falou sobre as transformações da administração pública na era digital; o dever de prestar contas, o dever da motivação e o dever da transparência; quando utilizar o BIM; dimensionamento de prazo de obras públicas e número de equipes.

O BIM na modelagem da cidade

Encerrando o ciclo de debates deste primeiro dia do BIM Experience, Alexander Justi, consultor estratégico de Implantação do BIM, discutiu a experiência da tecnologia na modelagem da cidade, abordando as cidades inteligentes, o levantamento em um banco de dados 2D + 3D e os benefícios da implantação do BIM/CIM em cidades.

“Os benefícios são muitos, como o compartilhamento de informações entre todos os agentes públicos e a população; a atualização de dados com agilidade em um banco de dados único e comum a todos e a visualização em 3D da cidade e toda sua malha urbana com prédios, ruas, equipamentos públicos, sinalizações e vegetação, além da solução de conflitos em obras por falta de informações do banco de dados do outro agente que interfere na mesma região, agilidade nas decisões sobre a cidade pelos gestores, e compartilhamento de responsabilidades e ações conjuntas”, explica o consultor.

O BIM Experience, que termina do dia 24, conta com o apoio do Sinicesp, Brasinfra e do Grupo Alexander Justi.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Notícias Recentes