Dados abertos: Banco Mundial disponibiliza microdados da pesquisa sobre ética e corrupção no serviço público federal

Expectativa é que a comunidade de pesquisadores aproveite o conteúdo para novos estudos e correlações relevantes na compreensão do fenômeno da corrupção. Pesquisa alcançou mais de 22 mil servidores em todos os ministérios e unidades federativas

O Banco Mundial disponibilizou, no último dia 7 de março, em sua página de dados abertos, os microdados resultantes da pesquisa “Ética e Exposição à Corrupção no Serviço Público Federal – a Perspectiva dos Servidores”.

A pesquisa, inédita no país e no mundo, contou com a participação de 22.300 servidores públicos federais, incluindo todas as unidades da Federação e ministérios. Foi realizada entre abril e maio de 2021 pelo Banco Mundial, com o apoio do governo federal, por meio da Controladoria-Geral da União (CGU), do Ministério da Economia e da Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

O objetivo da pesquisa foi levantar dados sobre experiências, percepções e ideias dos agentes públicos federais brasileiros a respeito dos desafios éticos que enfrentam no dia a dia do trabalho, com a proteção da confidencialidade de suas respostas garantida pelo Banco Mundial. O levantamento contemplou seis grandes temas: experiências com corrupção; avaliação de comportamentos; mecanismos de denúncia; normas e regulamentos; gestão de recursos humanos; e impactos da pandemia de Covid-19.

Além dos microdados, o Banco Mundial também publicou o dicionário de dados e códigos da limpeza e anonimização. A CGU, orientada por sua política de fomento à transparência, à participação social e à pesquisa para subsidiar a melhoria das políticas anticorrupção, incentiva a exploração dos resultados pela sociedade civil e acadêmicos, entre outros interessados no tema.

A expectativa é que a comunidade de pesquisadores aproveite os microdados, abertos pelo Banco, da pesquisa Ética e Exposição à Corrupção no Serviço Público Federal para novos estudos e correlações relevantes na compreensão do fenômeno da corrupção.

A CGU estimula estudos e pesquisas que visam a melhoria de políticas públicas anticorrupção e possui seu espaço do pesquisador para facilitar o acesso de dados públicos de seus trabalhos.

> Acesse os dados da pesquisa

> Confira a íntegra do relatório da pesquisa

> Veja a divulgação dos resultados da pesquisa

Fonte: CGU

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp