Fornecedores já podem acessar o sistema de compras do governo federal pelo GOV.BR

Mudança facilita entrada no Compras.gov.br e aumenta a segurança das informações

A partir de agora, a forma de acesso ao Compras.gov.br está ainda mais simples e pode ser realizada através do login pela plataforma GOV.BR. Para isso, os fornecedores precisam atualizar seus cadastros. A novidade facilita a vida dos usuários do sistema de compras do governo federal ao reduzir a quantidade de logins e senhas, além de melhorar o processo, proporcionando mais segurança no acesso e tramitação das informações. Até então, o login dos cerca de 438 mil fornecedores cadastrados no Compras.gov.br era feito por múltiplos usuários e senhas, o que levava as empresas com mais de uma credencial a compartilharem os acessos. Essa medida poderia, inclusive, comprometer a segurança das informações.

Acompanhe webinar para apresentar as vantagens do login via GOV.BR.

“O acesso dos fornecedores com o login GOV.BR só tem vantagens: mais segurança, mais praticidade e mais oportunidades de participação nas licitações do governo”, destaca o secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital, Caio Mario Paes de Andrade. “É mais um estímulo que o GOV.BR está dando ao empreendedor brasileiro”, completa.

Por meio do login GOV.BR, os fornecedores poderão cadastrar quantos colaboradores desejarem, e todos que estiverem habilitados a participar de processos licitatórios acessarão o sistema através da plataforma do governo federal a partir de um único CPF e senha, sem a necessidade de compartilhamento de vários logins e senhas. Esse controle fica a cargo do usuário administrador (responsável legal da empresa), que irá gerir os CPFs que terão acesso à sua empresa, podendo adicionar ou desabilitar usuários.

Além disso, será possível vários colaboradores de uma organização participarem simultaneamente, realizando o cadastro de propostas e o envio de lances para um mesmo processo licitatório. Para isso, será necessário apenas que os usuários estejam vinculados ao fornecedor credenciado no sistema.

Fonte: Ministério da Economia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp